slider

Destaques

6 de fevereiro de 2017

Serra do Cipó, cachoeira grande e véu da noiva, um refúgio a 100km de BH



Fomos conhecer a Serra do Cipó, um dos lugares preferidos dos mineiros quando o assunto é dar aquela "fugidinha" pra curtir algumas das cachoeiras mais bonitas de Minas Gerais...


Saímos de BH a bordo da Master Receptivo (empresa com os mais variados roteiros de Minas, inclusive uma das únicas que faz esse passeio) foram 100 km passando por Lagoa Santa até chegarmos na Serra do Cipó. 

Em Lagoa Santa, paradinha em um lugar conhecido como "Casa do Adobe" para comer a combinação que é o carro chefe da casa, pão de queijo com linguiça artesanal (R$4,00) e caldo de cana geladinho (R$3,00) Delícia!! (Veja o post completo da Lanchonete).



No "centrinho", já próximo a entrada dos parques onde ficam as cachoeiras, paramos para tirar foto com uma das figuras mais conhecidas da região o "Juquinha" um andarilho que morava na Serra do Cipó e vendia flores na beira da estrada, ficou famoso por ter "morrido" duas vezes, a primeira foi que pegou no sono pesado, os parentes achavam que ele estava morto, prepararam caixão e tudo, mas no meio do velório o seu Juquinha acordou. (Imagina a cena!?! Meu Deus!!) A segunda vez ele morreu de verdade, ninguém sabe ao certo a idade,o motivo, o fato é que as estátuas do "Juquinha" são um dos monumentos mais fotografados da região.



Fomos conhecer primeiro a Cachoeira Véu da Noiva, umas das mais conhecidas. Fica dentro do Camping Véu da Noiva, uma área de proteção ambiental administrada pela ACM (Associação Cristã de Moços em Minas Gerais) o acesso é cobrado (R$ 30,00 por pessoa). A estrutura é muito boa, tem lanchonete, restaurante, toaletes, salva vidas....O local também é muito frequentado por quem gosta de acampar (as épocas mais procuradas são Carnaval, Semana Santa e Reveillon).







O acesso a cachoeira é por uma trilha, cerca de 200 metros, nada de muita dificuldade, mas aconselho ir de tênis porque no caminho algumas pedras são escorregadias.





Paramos primeiro em um dos lagos, lugar um pouco mais tranquilo já que todos seguem para a principal atração.



Quando chegamos na Véu da Noiva ficamos admiradas com o tamanho, é linda!!! O porque do nome, vocês já devem imaginar né?? A queda d'agua branquinha , cumprida e com ondulações lembra o véu de uma noiva.



Adoramos o lugar, além desse visual, uma delícia pra se refrescar, só de chegar perto já senti as gotinhas de água gelaaaadas!! Tem que ir!!

De lá partimos para um dos cartões postais da Serra do Cipó, a "Cachoeira Grande". O acesso também é por uma propriedade privada, dentro do Parque Zaeira (entrada R$30,00) neste não há lanchonetes ou restaurantes, mas tem toaletes, bem limpinhos e feitos em taipas...







Fizemos uma caminhada de aproximadamente 900 metros até chegar na Cachoeira Grande, mas no caminho vários lugares bem legais para dar uma paradinha...






Quando chegamos....Uaaaaau!! É linda demais!! Gigante com aproximadamente 55 metros de extensão e quedas de mais de 9 metros (apelidamos de "as cataratas de Minas" , rsrs)





O dia foi demais!!! Os mineiros podem até não ter mar, mas foram muito bem recompensados com esse tanto de natureza!! Adoramos conhecer a Serra do Cipó. Tem que ir!!


Informações: 

Passeio a Serra do Cipó:


www.masterreceptivo.com.br
Contato: (31) 3274-9628/98727-8787 
reserva@masterreceptivo.com.br

*Baseado na nossa experiência. Preços, horários e informações referem-se a data da nossa viagem, portanto podem ser alterados ao longo do Tempo.


0 comentários:

Postar um comentário

Posts Populares

 
Tem que ir ©| Desenvolvido por Onze Web.